top of page

Windows 11: Tudo o que Você Precisa Saber Antes de Atualizar Seu PC

"O Windows 11 é uma escolha acertada?" Essa é a pergunta que muitos fazem antes de se aventurar na instalação do novo sistema operacional. A Microsoft disponibilizou a atualização gratuita em 5 de outubro de 2021, permitindo a instalação em sistemas que atendem aos requisitos mínimos. Além de ostentar uma interface gráfica remodelada e contemporânea, o Windows 11 também oferece suporte para aplicativos Android e integra tecnologias recentes, facilitando a experiência de jogo em PCs.



Quer descobrir se a mudança do Windows 10 para o Windows 11 é uma boa ideia? O TechTudo preparou uma lista de informações essenciais para avaliar antes de se comprometer com a atualização mais recente da Microsoft.


1. Compatibilidade do Computador

O Windows 11 demanda recursos de hardware específicos que podem não estar presentes em computadores mais antigos ou menos avançados. A maneira mais eficaz de verificar a compatibilidade é utilizar a ferramenta oficial da Microsoft, o PC Health Check, disponível no site do Windows 11. Basta executá-la para que ela avalie o hardware do computador e informe se ele é compatível ou não. Em caso de incompatibilidade, o programa oferecerá um diagnóstico detalhando os problemas e limitações do sistema.


Requisitos do Windows 11: ferramenta da Microsoft informa se o PC é compatível com o novo sistema — Foto: Reprodução/Filipe Garrett


2. Atualização Gratuita

Sim, o upgrade para o Windows 11 é gratuito para todos os usuários do Windows 10, desde que seus computadores sejam compatíveis. No entanto, é importante estar online para ativar a atualização, e o acesso ao sistema depende de uma conta Microsoft válida. Para aqueles sem uma licença válida do Windows 10, o upgrade pode ser adquirido por um custo extra no site da Microsoft.


3. Prazo para Atualização Gratuita

A Microsoft não estabeleceu um prazo fixo para a gratuidade do Windows 11. A última informação disponível, de julho de 2021, indicava que um prazo poderia ser definido no futuro, mas não inferior a um ano após o lançamento comercial do sistema operacional. Na pior das hipóteses, a gratuidade se estenderia até outubro de 2022, mas há boas chances de que o prazo seja mais generoso.


4. Permanência no Windows 10

Se preferir, você pode continuar usando o Windows 10, pois o upgrade não é obrigatório. O Windows 10 continuará a receber suporte, incluindo melhorias, novos recursos e atualizações de segurança, pelo menos até outubro de 2025, marcando seu décimo aniversário de disponibilidade.


5. Migração de Arquivos

Por padrão, seus arquivos e dados serão transferidos durante a atualização automática. No entanto, a Microsoft também disponibilizará o ISO do Windows 11, permitindo instalações limpas para aqueles que preferirem esse método. Embora mais trabalhoso, esse procedimento pode resultar em melhor desempenho e é uma opção eficaz para quem mantém backups atualizados.


6. Edição da Atualização

O upgrade manterá a mesma edição que você possui no Windows 10. Isso significa que os usuários do Windows 10 Home receberão o Windows 11 Home, enquanto aqueles com uma licença Pro terão acesso à versão correspondente do novo sistema operacional. As diferenças entre as edições permanecerão, com a versão Pro do Windows 11 destinada a recursos corporativos, como a aplicação de políticas de grupo e ferramentas de gerenciamento de atualizações.


7. Retorno ao Windows 10

Sim, é possível retornar ao Windows 10 após a atualização para o Windows 11. A Microsoft permite um período de 10 dias após a atualização para voltar ao Windows 10 sem perder seus arquivos e dados. Após esse prazo, será necessário criar uma mídia de instalação do Windows 10 com uma imagem ISO do sistema e realizar uma instalação limpa do sistema operacional.


8. Upgrade ou Novo Computador?

Você não precisa comprar um novo computador para usar o Windows 11, desde que seu sistema seja compatível. No entanto, se sua máquina atual não atender aos requisitos de hardware, pode ser necessário fazer upgrades para aproveitar a nova versão do sistema operacional. No caso da ausência do módulo TPM de segurança, a Microsoft permite a instalação do Windows 11, mas o computador não terá acesso a atualizações de segurança.


9. Personalização da Barra de Tarefas

Barra de tarefas do Windows 11 é um pouco mais alta do que no Windows 10 — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

O Windows 11 não permite, nativamente, a transparência da barra de tarefas, pois apresenta uma interface redesenhada com uma barra central opaca por padrão. No entanto, futuras atualizações podem adicionar essa funcionalidade. Enquanto isso, existem aplicativos de terceiros, como o "TranslucentTB," que permitem personalizar a barra de tarefas. Basta procurar o aplicativo na Microsoft Store, instalá-lo e seguir as instruções para deixar a barra de tarefas transparente.


Fontes: Windows 11, The Verge, Tech Radar, TechRepublic e ZDnet e Techtudo.

Comments


bottom of page